Em destaque Política Internacional

ODS: uma transformação no debate científico do desenvolvimento?, por Elia Alves & Ivan Filipe Fernandes

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram aprovados em 2015 para substituir os Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM), configurando o principal marco político-institucional de caráter global na temática do desenvolvimento, a Agenda 2030. O lançamento dos ODS sugere que a temática ambiental tenha consolidado-se nas esferas acadêmica e política internacionais. 

Quais são os fatores e processo que levam a essa mudança qualitativa na abordagem sobre desenvolvimento econômico dentro do mainstream acadêmico e da política internacional? Essa mudança é suscetível a retrocessos? Quais são os pontos de debate que ainda permanecem, especialmente no que tange à formação e à implementação dessa agenda? 

No artigo “Objetivos do Desenvolvimento Sustentável: uma transformação no debate científico do  do desenvolvimento?”, publicado no volume 21 (2020)  de Meridiano 47 (Journal of Global Studies), os autores buscam responder essas importantes indagações ao analisar como a sustentabilidade ambiental permeou o debate político-acadêmico sobre desenvolvimento e quais temas ainda permanecem em discussão. A partir de uma revisão de literatura interdisciplinar, o trabalho apresenta uma trajetória dos estudos de desenvolvimento e das mudanças internacionais que culminam com a criação do ODS. 

Em primeiro lugar, eles exploram o processo que tornou a temática ambiental um hot issue a partir dos anos 1990s na discussão científica sobre o desenvolvimento econômico em decorrência do consenso científico obtido nos anos 1980s sobre a mudança climática antropogênica e como essa temática consolidou-se como práxis política na esfera internacional na segunda década do século XXI. Em seguida, os autores questionam se a agenda político-teórica atingiu um patamar de consolidação, a partir de um consenso científico mínimo no debate sobre o desenvolvimento, ou se impasses científicos, técnicos, políticos e conjunturais serão desafios impeditivos à consolidação da agenda do desenvolvimento sustentável internacionalmente. 

O artigo discute essas mudanças da agenda científica no debate sobre o desenvolvimento a partir da aplicação dos conceitos da literatura sobre a formação de agenda no processo de políticas públicas e faz um panorama historiográfico das principais contribuições no debate do desenvolvimento, evidenciando o processo de transformação de uma discussão centrada essencialmente no consumo e produção para outra centrada nas  dimensões sociais e ambientais, até seu desdobramento na agenda política prática, com a elaboração dos ODS. 

Os autores apontam que o otimismo sobre as possibilidades de cooperação internacional, a partir do fim da Guerra Fria, funcionou como uma janela de oportunidades para que as contribuições teóricas e empíricas sobre o desenvolvimento passassem a refletir sobre aspectos qualitativos, multidimensionais e transversais, envolvendo as esferas social e ambiental, superando um debate outrora restrito a elementos técnicos e unidimensionais relacionados ao consumo e produção.

Apresenta-se uma trajetória indicando como interesses, valores e ideias ligados ao ambientalismo permearam e consolidaram-se na agenda internacional sobre o desenvolvimento, englobando explicações divergentes dentro de um amplo espectro teórico-metodológico, desde o liberal-institucionalismo à crítica-estrutural. Em ambas, a temática ambiental tornou-se ponto fulcral. Enquanto autores do primeiro grupo incorporaram a sustentabilidade como uma dimensão essencial para o bem-estar social, os autores de viés mais crítico passaram a focar os dilemas e problemas dessa nova agenda. Ao final, destacam-se os debates teóricos na prática, no que tange às controvérsias sobre quatro ODS em específico: erradicação da pobreza (ODS 1), trabalho decente e crescimento econômico (ODS 8), redução das desigualdades (ODS 10) e dos meios de implementação (ODS 17). 

Leia o artigo

Cia Alves, Elia Elisa, e Ivan Filipe de Almeida Lopes Fernandes. 2020. “Objetivos Do Desenvolvimento Sustentável: Uma transformação No Debate científico Do Desenvolvimento? ”. Meridiano 47 – Journal of Global Studies 21 (julho). https://doi.org/10.20889/M47e21010.

Sobre os autores

Elia Elisa Cia Alves – Professora do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal da Paraíba – UFPB.

Ivan FIlipe Fernandes é Professor de Políticas Públicas da Universidade Federal do ABC – UFABC.

Como citar este artigo

Cite this article as: Editoria, "ODS: uma transformação no debate científico do desenvolvimento?, por Elia Alves & Ivan Filipe Fernandes," in Revista Mundorama, 29/07/2020, https://mundorama.net/?p=27445.