O programa GLOCAL, do Erasmus Mundus, está com inscrições abertas até 10 de janeiro de 2020. O mestrado em mercados globais reúne temáticas de quatro áreas: História Econômica e Social, Negócios, História e Economia.

Com duração de dois anos, o “Global markets, local creativities” permite que os alunos estudem em três dentre sete universidades parceiras. No primeiro semestre do curso, o estudante tem aulas na Universidade de Glasgow, no Reino Unido; no segundo, na Universidade de Barcelona, na Espanha, ou na Universidade de Uppsala, na Suécia.

Já no terceiro semestre, é a vez de escolher uma especialização dentro do mestrado. Dependendo da área em que o estudante pretende focar, ele poderá estudar nas universidades de Göttingen (Alemanha), Rotterdam (Holanda), Los Andes (Colômbia) Ou Kyoto (Japão).

No último semestre, os estudantes elaboram a dissertação. Vale lembrar que, entre o primeiro e o segundo ano do mestrado, há ainda a summer school ligada ao Erasmus.

Quais os benefícios da bolsa

Há duas opções de candidatura para o programa: com ou sem a bolsa do Erasmus Mundus. Para cobrir os gastos do aluno, a apoio financeiro inclui uma ajuda de custo mensal de mil euros, além de auxílio-viagem de três mil euros. Os benefícios cobrem ainda os gastos com taxas universitárias e um valor de mil euros para instalação no país de destino.

Sem a bolsa, os custos do programa de mestrado ficam em €16.141 por ano, por dois anos — além do custo de vida nos países em que o aluno estudar. Para obter mais informações sobre o mestrado em mercados globais, basta acessar o site da Universidade de Glasgow.

Como se candidatar ao mestrado em mercados globais

Para se candidatar, é necessário preencher a application online para o Erasmus e para o programa de mestrado, como indica o passo a passo elaborado pela Universidade de Glasgow. Entre os documentos exigidos, estão:

Já na application, é necessário sinalizar as universidades escolhidas pelo aluno, indicando a preferência entre Rotterdam ou Göttingen.

Fonte: Estudar Fora