Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), aprovados na 70ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em Setembro de 2015, constituíram-se a mais ambiciosa iniciativa global recente voltada ao desenvolvimento econômico, social e ambiental, redução da pobreza e das desigualdades, além da melhoria das condições econômicas e sociais dos povos de forma integrada à promoção dos direitos humanos.

A aprovação da Agenda 2030 e dos ODS impacta diferentes aspectos das relações interacionais. Das formas de se pensar o financiamento ao desenvolvimento, os mecanismos de cooperação internacional para o desenvolvimento, o planejamento e implementação de políticas públicas, até a construção de normas e compromissos internacionais, a Agenda 2030 se coloca como marco político essencial.

Da mesma forma, suscita críticas acerca das concepções de desenvolvimento sustentável e reflexões sobre as controvérsias relacionadas aos retrocessos econômicos, sociais e ambientais vivenciados contemporaneamente em diferentes partes do planeta.

Meridiano 47, Journal of Global Studies receberá artigos para um dossiê especial sobre o tema, a ser publicado em 2020. Com a publicação do Dossiê “Relações Internacionais 2030: os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na agenda política global”, busca-se contribuir com os debates sobre os impactos da Agenda 2030 nas relações internacionais, a partir de uma perspectiva multidisciplinar e crítica, que abarque também a multiplicidade de temáticas que compõem os ODS. Para tanto, sugere-se reflexões sobre as seguintes questões:

  • Como pensar o regime de temporalidade da agenda de desenvolvimento global desde uma perspectiva da história global e da história transnacional?
  • Como evoluiu o conceito de desenvolvimento sustentável nos estudos internacionais e em que sentido se conecta à busca do equilibro entre as dimensões econômica, ambiental e social do desenvolvimento?
  • Como as perspectivas teóricas em relações internacionais podem auxiliar a pensar o quadro normativo e institucional constituído em torno dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável?
  • De que forma o quadro normativo instituído com os ODS e as metas estabelecidas podem influenciar o processo de internacionalização desses compromissos e a implementação de políticas voltadas ao desenvolvimento sustentável?
  • De que maneira os objetivos instituídos com os ODS são abordados nas relações internacionais e quais dilemas globais impactam a implementação de metas relacionadas ao combate à pobreza, acesso à saúde e educação, políticas de igualdade de gênero, redução da violência etc.
  • Como a questão ambiental vem sendo aborda por diferentes governos e quais os impactos sobre o regime de mudanças climáticas?
  • Quais os mecanismos de governança mais adequados e qual o papel dos diversos atores (governos, sociedade civil, empresas e organizações internacionais) no processo de implementação dos ODS?
  • Como os mecanismos tradicionais de ajuda oficial para o desenvolvimento e as novas formas e modalidades de cooperação internacional para o desenvolvimento podem afetar a implementação dos ODS.

Thiago Gehre Galvão (Professor Adjunto do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília) e Henrique Zeferino de Menezes (Professor adjunto do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal da Paraíba) são os editores convidados responsáveis pelo dossiê. Todas as submissões devem ser originais e inéditas, podem ser escritas em inglês ou português, incluindo um resumo que não exceda 60 palavras (e 4-6 palavras-chave em inglês e em português) e devem ter entre 4.000 e 8.000 palavras (incluindo título, resumo, referências bibliográficas e palavras-chave). As diretrizes gerais para colaboração de Meridiano 47 podem ser encontradas no webiste da Revista.

As contribuições para o dossiê devem ser apresentadas entre 15/10/2019 e 15/03/2020 no sistema de submissões de Meridiano 47.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.