Os surtos de doenças tornam-se cada vez mais comum bem como a possibilidade de transmissão via fronteiras, dessa forma, propõe-se um debate sobre a relevância da Saúde para os estudos das Relações Internacionais à luz de um backgroud histórico de epidemias que influenciaram as políticas e os debates internacionais.